quarta-feira, 3 de julho de 2013

Autismo

Quem pensa que vai ler uma colocação minha a respeito de como o autismo é encarado pela sociedade, ou as implicações pedagógicas, ou mesmo uma opinião pessoal minha, sinto lhes dizer que não foi pra isso que vim aqui!

E porque falar disso logo hoje?

Hoje no programa da Fátima Bernardes ela está abordando o tema, que também está sendo mostrada pela novela das nove (não sei comentar porque mal vejo). Mas me fez lembrar de um aluno que eu tive e que tinha Asperger. Pelo pouco que pude conhecer na época, é uma forma mais leve do autismo (ou um dos espectros do autismo - não sei mesmo, me desculpem).

Quando me deparei com esta criança eu estava assumindo minha primeira turma de ensino fundamental (5º ano), meu primeiro contato em toda minha vida profissional (recém-começada), nem estágio no ensino médio eu havia feito... Foi um tremendo baque e ao mesmo tempo que fiquei assusta fiquei com aquele sentimento de ter recebido uma bomba na mão.

Não sabia como agir, o que fazer, que atenção dar, o que oferecer a esta criança. Vamos aos fatos né! Na faculdade a gente vê superficialmente este assunto, muito superficialmente. Porque além desta, existem outras tantas condições diferentes e UMA matéria, em UM semestre se divide para abordar, por cima, um pouco de cada. O que sabemos no final? Somente que há o direito do ensino, de inclusão e que deve ser especializado. MAIS NADA! Sem contar que as discussões acerca de onde esse ensino deveria ser dado ocupavam um tempo precioso que poderia ser abordado estratégias de ensino, opções de abordagens nas diferentes condições especiais, entre tantas outras coisas...

Eu me lembro bem de um debate que durou algumas aulas sobre porque havia uma insistência tão grande por parte de alguns em inserir uma criança especial numa escola regular, se essa escola regular não receberia ajuda, auxílio e formação para lidar com essas crianças? Será que SÓ lutar pela inserção é mais importante do que buscar uma educação adequada? Na minha opinião as coisas deveriam andar juntas! Mas me incomodava muito o fato de se insistir só em inserir, sem ao menos pensar o que se faria com esta criança numa sala regular, me parecia sem propósito, apesar de entender a questão da inserção. Deu pra entender?!

Daí que saí da faculdade com um enorme medo de enfrentar essa situação. E qual não foi minha surpresa quando minha primeira turma, no meu primeiro ano de formada, me deparar com esta situação.

Foi fácil? Muito longe disso!
Dei conta de oferecer atividades diversificadas para todos os alunos e para a criança especial? Muito pouco!
Foi a situação ideal? Não!

Mas foi extremamente gratificante! Foi uma experiência maravilhosa! Aprendi tanto com aquela criança (me emociono de lembrar)

E na verdade eu vim escrever esse texto para dizer que eu sinto muitas saudades dela! Muita mesmo! Vivi situações inusitadas, como dar aula um dia com ela no meu colo! Uma criança bem maior que eu, mais forte e no meu colo cantarolando enquanto eu explicava matéria! Dá pra imaginar? Mas foi uma situação inesperada rsrs.

Ela desenvolveu um carinho por mim e eu um enorme por ela. Eu conseguia acalmá-la, eu conseguia conversar com ela, eu conseguia informações dela, onde outros não conseguiam estabelecer isso. Coisa mais gratificante escutar a mãe dizer que a sociabilidade da criança havia aumentado em uns 90% depois que frequentou a escola regular... 

Eu ficava pensando o porque conseguia isso dele, onde outras pessoas não. Acho porque eu tentava entendê-lo ao invés de controlá-lo, permitia que ele dissesse o que queria, ao invés de pedir silêncio, eu o afirmava ou invés de negá-lo! Só consegui dar nome a isso hoje, depois que tive minha filha e senti a necessidade das crianças se expressarem ao invés de serem controladas o tempo todo. E sem querer, foi isso que fiz naquelas ocasiões.

Que inteligência, que inteligência! Certa vez ao assistir um filme do Chaplin, esta criança descreveu a imagem que via - contando a história - em espanhol! Fiquei de boca aberta!

Sou muito grata a Deus por ter tido essa oportunidade, com certeza me mudou muito! Com certeza é uma batalha e desafio enorme ser pais de crianças com autismo e síndromes similares, mas tenho certeza que são crianças surpreendentes!

Na minha opinião a sociedade precisa refletir muito a respeito das crianças com necessidades educacionais, e aproveitando a fala de uma amiga, que está se formando em pedagogia e seguirá se especializando em educação especial, na área de surdos (e ela me explicou que não é uma deficiência, é uma condição, por isso nomear de surdos e não deficiência auditiva - ela mesma vive isso em família - obrigada Lininha por compartilhar o que sabe), que ao invés de se debater o que é melhor para cada um deles, que tal perguntar à eles o que preferem? O que sentem necessidade? O que desejam? Para oferecermos o melhor precisamos avaliar também o que eles pensam e sentem que precisam!

Beijos!

 

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Mudança de vida!

Eu estou querendo escrever sobre isso há algum tempo, mas eu não me aguento, e ao invés de um "postão", farei mais de um rsr.

Bom estou mudando de vida... São várias mudanças... Na casa, na vida, na alimentação...

Eu achava que já tinha escrito sobre os testes em animais, por isso demorei tanto para falar no assunto de vez, mas fato é que não tinha postado. Como escrevi nos posts abaixo, eu descobri este mundo horroroso dos testes em animais sem querer, mudei tudo o que deu pra mudar em casa e depois acabei cedendo novamente.

Hoje com mais conhecimento, com mais informações de alternativas volto definitivamente com esta opção! Nesta casa não entra mais produtos testados em animais a não ser que não tenha um substituto dele (muito difícil, ainda bem!).

Tenho lido muito sobre cosméticos, e sobre a toxidade deles. É impressionante a quantidade de substâncias perigosas em todo tipo de cosméticos, até de bebê! 

Recentemente mandei um email para a Biotropic, empresa da marca Bebê Natureza (produto que gosto muito), questionando o uso do Quaternium-15 (sustância que a J&J foi multada lá fora por conter em níveis elevados em seus shampoos). A informação que me foi dada é que é usada em níveis aceitáveis dentro da legislação brasileira. OK! Mas minha encrenca, e parece que poucas pessoas param para pensar nisso, é o que será do nosso organismo com 30/40 anos de uso contínuo de cosméticos com esta substância?! Alguém sabe responder?! Não, claro que não. Na verdade somos grandes cobaias, a população toda é, das indústrias, que ao testarem pelo mínimo possível lançam o produto e aguardam os anos passarem para verem no que vai dar. Fato!

Descobri uma lista de substâncias com suas possíveis reações, fiquei impressionada, já digo o porquê.

Tenho renite alérgica, desde de uns 7 anos (pelo menos lembro assim). Minha mãe tentou tratar desta renite da melhor forma disponível, fato é que nunca melhorei muito dela e aprendi a conviver com o nariz entupido e a eterna sensação de resfriado!

Depois de anos pude perceber uma ligeira piora que não parei até hoje. Durante esses anos todos fiz tratamentos, tomei remédios, tinha melhoras e pioras. A cada piora uma nova alergia aparecia... A primeira que veio foi a uma conjuntivite alérgica. Pode acreditar, eu tenho esta peste. Ela não passa de pessoa em pessoa, mas causa grandes estragos como a comum! Já tive até sangramento da conjuntiva por conta dela...

Depois disso descubro uma alergia de esmaltes, óleos secantes e cia. Demorou até eu descobrir que era isso que me causava uma irritação feia no pescoço e pálpebras. Passei um tempo de unha limpa até descobrir os esmaltes hipoalergênicos, que na época o que se encontrava era da marca Nívea (que nem existe mais, aqui). Me lembro até hoje, cores estranhas e eu paguei cerca de R$14,00 num esmalte (isso há anos hein, foi uma graaaande quantia). Depois disso começaram a aparecer outras marcas, Risqué, foi a primeira que eu tomei conhecimento. E hoje tem muitas né mesmo?!

Daí vieram uns episódios de reações cutâneas não identificadas e passei a usar somente cremes, loções e cremes faciais para peles sensíveis, sempre tomando cuidado com as fragrâncias e cia.

Passei um bom tempo sem "nada mais", até que a asma surgiu. E ela atacava até com determinados perfumes, cremes e outros cheiros... Aí foi um sufoco...

E a mais recente alergia desta pessoinha "estragada" rsrsr é dermatite atópica!!! Agora sim lascou-se tudo! E pra tratar? Creminhos ótimos, pomadas, tudo uma verdadeira fortuna!

Agora pensa tudo isso numa pessoa que sempre foi mega vaidosa, não no sentido exagerado, mas no de cuidado. Minha vaidade foi sendo minada ano após ano... Cheguei num ponto onde era poucas coisas que não davam alergias e eu me via sem muita opção, daí perdia a vontade sabe...

Imagina como eu não fiquei surpresa ao ler algumas listinhas de substâncias tóxicas em cosméticos em que vi que alguns deles causava inclusive dermatites, irritações oculares, asma... Choquei!

Então hoje minha decisão por uma linha mais natureba de tratamento cosmético não é só defesa dos animais, mas também uma questão de saúde!

Não vou ficar polemizando sobre como alguns produtos podem ser cancerígenos e etc, as pesquisas estão aí, as informações também. É fácil achá-las.

Eu vou deixar um vídeo muito interessante que vi hoje, e o link do blog Beleza Saudável bastante interessante sobre o assunto.



Gente com certeza encontrar saídas e substituições mais saudáveis em cosméticos não é fácil muito menos mais barato que os convencionais, mas aí é que está a coisa, os tóxicos são mais baratos, são quase um lixo, já os estratos naturais esses são mais caros, levam mais tempo para obter, dependem da natureza responder. Mas até o efeito na pele e cabelos é melhor a longo prazo do que os convencionais. Aqui no Brasil tem aumentado o número de empresas que aderem ao natural, vamos apoiá-los, quanto mais populares, mais barato se tornarão.

Acredito que o trabalho valha a pena! Listar nomes, caçar marcas que esteja livres das piores substâncias dá um trabalhão no começo, mas depois cai ficando mais fácil e você mais saudável!

No blog Clube do Cabelo e Cia você encontra textos sobre cuidados do cabelo e cosmética em geral, algumas receitinhas caseiras e muita informação boa para mudar sua rotina de beleza e melhorar sua saúde.

Em breve post sobre os produtos que tenho adotado nesta mudança e seus efeitos.

Beijo


quarta-feira, 29 de maio de 2013

Complementando o post anterior - Listinha do mal... rs

Pessoal, me lembrei hoje de uma listinha de produtos infantis que possuem substâncias que deveriam ser evitadas, pois são tóxicas e potencialmente perigosas. O que acontece é que nenhum destes produtos passou por 10/15/20 anos de testes... E muitas destas substâncias são cancerígenas.

Vale pesquisar um pouquinho mais...

O link é de um blog onde encontrei essas informações, vamos ficar atentas!


Tristeza total ao ver Shampoo granado e linha Bebê Natureza (alguns produtos somente) na lista... E Comprovei a maioria deles lendo os rótulos no mercado... triste triste triste!

Beijos

Procurando pelo melhor = Produtos que NÃO testam em animais!!!

Eu nem lembro se já escrevi sobre isso antes, mas nunca vale falar demais deste assunto.

Pra quem me conhece sabe que eu sou "A" lover de animais. Se eu pudesse, faria igual a galinha que coloca os seus pintinhos debaixo das asas e protege, assim que faria com TODOS os animais que eu encontrasse por aí...

Acho que todas as pessoas, para serem seres humanos, é necessário reconhecer o animal com respeito e cuidado. Não precisar gostar, mas respeitar e presar por isso deveria ser obrigação de todos. Mas num mundo pervertido como esse, até parece né...

Mas eu vim aqui compartilhar informações preciosas para pessoas que, como eu, procuram alternativas mais humanas, éticas, ou seja lá como queiram chamar, para produtos em geral.



Para quem não sabe, cerca de 80% ou mais de produtos que estão a venda entre cosméticos e de limpeza são de empresas que torturam testam seus produtos em animais! É verdade! As vezes uma empresa estrangeira produz seus produtos aqui, mas eles são desenvolvidos lá fora, e muito provavelmente o testam em animais! Na grande, ou na totalidade das vezes os testes são feitos desrespeitando as regras de ética para os mesmos!

Regras de ética seriam coisas do tipo: utilização de anestesia e similares para testes onde produza dor e sofrimento, mas é claro que isso custa mais dinheiro e o que as empresas querem é ganhos altos a custos baixos!

Eu assisti a um documentário (um dia sem querer, sabe quando a gente vai passando pelos canais e acha?! Assim) onde era abordado isso, os testes, as torturas, as aulas de sacrifício desnecessárias nas faculdades de veterinária e daí por diante. Posso dizer que eu fiquei tão, mas tão chocada e revoltada que até hoje eu choro ao lembrar. E eu acho que todo mundo deveria assistir porque é a realidade nua e crua, e precisamos disso... Será certo? Esse é o caminho mesmo? Eu acho que existem alternativas, se não existissem, não existiria empresas que não testam!

Eu não tive condições de assistir muito (eu realmente não consigo ver de novo o que eu vi), mas me parece ser esse o mesmo que eu assisti:



Vou dar um exemplo: A pouco tempo o Fantástico exibiu uma reportagem de um cientista que se comprometeu até a copa a inventar tipo um exoesqueleto onde pessoas que não andam pudessem andar. Parte da pequisa foi mostrada. Foi mostrado um macaco com pés amarrados a um simulador, e na cabeça havia uma coisa grande ligada ao cérebro, vendado. Imagino que isso era feito para se ter acesso as respostas cerebrais e como que o organismo entendia aquilo, já que o macaco não fala (Num ser humano isso não seria necessário, não seria tão invasivo). Era algo como uma grande atadura prendendo o cérebro a vários fios. Agora eu pergunto: Era necessário? Era necessário que fosse um animal? Não poderia ser um voluntário? A pesquisa é de tão grande importância (já que não representa cura pra nada)? u questiono demais a validade dela, sua utilização, pra mim parece muito mais um marketing do que outra coisa. Ridículo, desnecessário!

Eu, depois disso, não consigo fazer nada que envolva os animais sem pensar na contribuição que eu dou à isso e me revira o estômago.

Por isso, depois de já ter feito algumas mudanças no meu dia a dia eu resolvi ser mais drástica e abolir as coisas das empresas que eu ainda usava e que testavam em animais. É uma mudança difícil, é um costume, e costume é difícil de mudar né?! Mas não é impossível... Para ajudar eu digo isso, imaginem seu animal de estimação, esse que você ama, que você protege, que você chama de bebê de filhinho passando o que esses animais em laboratórios passam... Pensem numa vida inteira de reclusão numa jaula só sofrendo testes... O que acharia disso?

Sei que soa forte, que soa gritante, mas é isso mesmo!

Depois desse choque eu fui em busca de informações sobre marcas, empresas e alternativas para não usar mais produtos que testem em animais, e descobri coisas boas também. Se um produto não é testado as chances dele ser mais natural é maior também.

Agora as dicas propriamente ditas, porque só as dicas, sem o porquê que tal mudança é boa não seria suficiente:

A PEA (Projeto Esperança Animal), em seu site, traz um lista de empresas nacionais que não testam os produtos em animais (tanto de cosméticos quanto de limpeza, olha que legal!). E tem também um link para o site do PETA (internacional - People for the Ethical Treatment of animals) onde eles também tem uma lista de empresas que não testam. E sabe de uma coisa. Desde a vez que eu vi pela primeira vez essa lista ela cresceu um pouquinho e hoje temos produtos de muita qualidade entre eles. E as vezes nem tão caros como imaginamos. Então, porque não trocar? Porque eu estou acostumado com aquele cheirinho daquele produto da tal empresa? Porque eu acho legal tal coisa de tal empresa? Vamos fazer um esforço? Por que não?!

Também tenho descoberto produtos naturais e vegetais de alta performance que podem ser usados como cosméticos - tema para outro post. Mas já adianto que aprendi muita coisa no blog do Clube do Cabelo. Gente dicas MRAVILHOSAS, naturais, ou não, para cuidar dos cabelos. Resenhas de produtos testados, dicas de uso de ingredientes vegetais e naturais para os cabelos e daí pra melhor. Visitem! Estou amando tudo o que leio por lá!

Também há inúmeras receitas de produtos de limpeza caseiros e eu posso dizer que já fiz alguns que funcionam mesmo!!! Daí uma amiga me disse, ahhh mas não tem cheirinho né?! Cheirinho é tãooo bom! CONCORDO!!! Sabe o que eu fiz? A mesma misturinha de bicarbonato de sódio e algumas gotinhas de óleo essencial de lavanda. ÓTEMO! Pensa num cheiro incrível?! É ele! Mas também pode ser essência comum, beeeeeem mais barata, com menos fixação (assim como a maioria de limpadores comerciais), mas igualmente boa.

Aqui neste site do Vida em Paz tem várias receitinhas... já fiz algumas e todas que eu fiz funcionaram. Esse é só um dos inúmeros sites com receitas "da peste". A que eu mais gosto é a misturinha de bicarbonato de sódio, vinagre e água. É um multiuso e acho perfeito para limpar geladeira, microondas e todo tipo de eletrodoméstico, porque além de ser natural, não deixa cheiro nem gosto. Dá pra usar tranquilamente! E limpa mesmo!

Também existem receitas de aromatizadores em spray, ou não, de ambientes naturais. Todos muito fáceis e com produtos acessíveis e fáceis de serem encontrados. Eu gosto de fazer só água e essência! Meu álcool de cereais deve estar vencido rsrs. Coloco no borrifador e foi! Para dar mais fixação pode utilizar álcool de cereais que encontra em qualquer loja de produtos para artesanato, velas e cia. Aqui em São Paulo eu indico uma visita a Praça da Sé, nas ruas das essências. São duas ruas, atrás do Corpo de Bombeiros (não tem como errar), onde você encontra muitas lojas onde vendem TUDO, literalmente, para fazer o que você quiser! Desde sabonetes artesanais à velas, vidros, embalagens, tudo, tudo, tudo! Show de bola!

Dá mais trabalho? Olha gente, claro que dá, mas nada assim que impeça alguém de fazer. E a recompensa é grande (depois venho colocar as receitinhas que eu mais gosto - que eu já testei e gostei).

Quem sabe se as pessoas começarem a boicotar essas empresas elas se toquem e comecem a agir da maneira correta. Porque teste sem ética é fora da lei, apesar que pra qualquer teste é sem ética!!!

Espero ter sido útil e informativa!

E aí, vocês já sabiam disso, topam essa troca?!

Beijos

terça-feira, 21 de maio de 2013

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Nunca mais comprar no West Wing!!!

AFEEEEE!

Lembrete visual:

NUNCA mais comprar pelo West Wing!!!

Comprei uma estante em abril, e até agora nada!!! Já liguei e já tenho previsão, mas pelo amor hein... muita demora!!!

Primeiro no site aparecia entrega no máximo em 03/05, depois 17/05, agora é pra esperar até mais ou menos metade desta semana!

Assim não dá né?!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Festinha de 3 anos!

Bem tirando o atraso de tudo, vamos ao 3º aniversário!

Ano passado estávamos na praia com a família, então o bolinho de costume do dia 31/12 foi ainda mais simples! Não dava para levar parafernália para longe né?!

Para satisfazer a pequena fadinha, o tema foi da Tinker Bell:


Depois em Janeiro aconteceu a festinha propriamente dita. Esta deu trabalho e muiiiiiita dor de cabeça! Mas ficou realmente lindaaaa a festa e bailarina! Angelina Balerina! 

Lininha veio ajudar dias antes dessa vez e foi uma bela mão na roda. No dia tive muita ajuda. Obrigada!!!

No sábado descobrimos que o vestido que eu havia mandado fazer para o dia aparecia como entregue no site dos correios e nada de achá-lo aqui no prédio! Fiquei SURTADA! Enlouquecida! Foi o maior banzé! Até chorei... Ninguém sabia dizer nada e a gente só querendo ter certeza que ninguém tinha guardado a caixa em algum lugar e ninguém estivesse achando...

Fiquei até a hora da festa no domingo me lamentando pela menina não usar o bendito vestido de estampa de bailarina com saia de tutu! Paciência, paciência...


Desta vez comecei algumas coisas com bastante antecedência... O resultado valeu a pena!




Mamãe foi quem fez toda a roupinha!!! nº 3 bordado com tecido de bailarina (o mesmo do tal vestido!) no collant branco, tutu pink de tule, e flor aplicada na sapatilha mais fashion que pode existir rsrs Tá, tá, faltou a meia branca... eu simplesmente esqueci!


Os meus móbiles graciosos! Aprendi na net (acho que no blog Criative-se). No centro são bailarina de acrílico. Ficou lindo né não?!

Estrogonofe de nozes, o docinho mais delicioso de todos rsrsr Eu que fiz!
Caixinha de música de bailarina...

Gente olha isso, num tá lindo?!

 



Tutu e orelhinhas de Angelina para as amiguinhas! No quadrinho a 1ª sapatilha!

12 fotos,  12 meses, uma de cada mês até chegar aos 3 anos


No fundo da mesa, 4 fotinhas: recém-nascida, 1 anos, 2 anos e 3 anos colorida!





Juju "xatiada" porque não conseguiu vestir o tutu! Podexá Juh eu faço um pra você!

Faltaram algumas fotinhos, como as duas letras L que fiz com rosinhas de papel crepom, ficaram nas pilastras do salão e ficaram lindas também!

E afinal, o que acharam da festinha?

Beijo

terça-feira, 14 de maio de 2013

Festinha de 2 anos!

 Gente como fazia tempo que não escrevia por aqui, to devendo várias coisinhas que colocarei em ordem em breve!

Ano passado a festinha de 2 anos da Lara foi bem simples e bem caseira, na casa da minha mãe. Mas sabe que eu gosto de festa em casa! Nunca fiz festa em buffet e só penso em fazer por causa dos brinquedos, porque todo o resto não me enche os olhos rsrs 

O tema escolhido foi gatinhos, Lara ama os nossos gatinhos (na época, 2), e achei uma boa ideia, ela curtiu muito!

Inspirada pela roupinha que a fofa Mariliz, do blog As Paulinas, mandou fazer para a sua filhota (e que baita festa linda essa, depois de ver eu fiquei aguada por uma festinha de fundo do mar, pequena sereia ou algo do tipo pra Lara hahha amei amei amei!!!) eu planejei algo parecido pra Lara. A Mari até tentou me ajudar, eu iria mandar o tecido pra Lara, mas vários percalços me impediram de enviar o tecido a tempo.... Então, no dia da festinha, sentei na máquina de costura e me virei e saiu uma sainha meio torta rsrsr Mas deu pro gasto!  camiseta era uma comum que eu cortei o número 2 na hora e alinhavei com linha, também achei que deu por gasto! rsrs A fita do cabelo é que consegui encomendar com antecedência. Olha como ficou:

Talvez a única foto (e vida real) da Lara com chupeta na vida rsrs 

Resolvi fazer cup cakes, ao invés de um bolo porque achei que daria menos trabalho, e eu estava certa! Foi bem mais fácil e rápido, fiz na noite anterior. Eram de baunilha com recheio de geleia de frutas vermelhas sem açúcar e cobertura de cream cheese (aff como adoro). Também tinha cobertura de glacê de chocolate. Mas para ficar bonito eu queria um suporte de andar. Cacei demais isso aí! Até que achei perto da minha mãe. Pintei de branco e voilá!

De lembrancinha, como a criatividade estava curta eu fiz mini cone de balinha, potinhos com metade de confeti e a outra metade cereal coberto de chocolate e garrafinhas de água.

Dá pre ver um gatinho pink aí embaixo?


Achei que a decoração precisava de uma presença gatuna e comprei na 25 de Março dois gatinhos, coloquei na mesa do bolo, depois ficaram para a Lara claro!

Queria um painel para tirar foto, então colei papel de scrapbooking na parede e coloquei umas tiaras de orelha de gato para tirar foto. 



Mais uma vez as fotos não ficaram muito boas... preciso me dedicar mais nisso... Todo ano eu peco shame on me!







Os comes, como sempre foram mais caseiros. Mini pães com parmesão por cima com carne louca e frango louco (claro que a carne sai em disparado rsrs), mini lanchinhos de queijo, peito de peru e patê, e salgadinhos como esfiha e coxinha.



Veja quantas vezes cantamos parabéns pra Lara:

Dou-lhe 1

Dou-lhe 2



Dou-lhe 3


Dou-lhe 4



Dou-lhe 5



Dou-lhe 6



Dou-lhe 7


Dou-lhe 8

AFFFFFFFFFFFFFFFFFFF 8 vezes!!! Acredite se quiser!!! Até cansou!

Ficou tudo bem simples, mas com muito carinho! Neste ano não fiz retrospectiva porque estava trabalhando como uma louca e quase não dei conta do básico (até umas decorações de parede e bolas de seda não deu tempo de finalizar, mas tudo bem).



Mas sempre no dia 31/12 tem bolinho né! Lara canta sempre 2 parabéns heheh. Eu nunca consigo deixar de cantar um parabéns no dia do aniversário dela, com bolo e brigadeiro. Acredito que será assim até que ela mesma peça para não fazer srrs





Quero agradecer aos amigos queridos, vocês são especiais! A Dani que veio com a Manu bebezica ainda! A Lininha que sempre me ajuda em tudo e nunca falta, sai lá de Uberlândia para vir nos aniversários da Lara! Brigadão amiga!

Agradecer principalmente a Deus porque sem Ele eu nada sou e sem Ele nós não teríamos a Lara!

Beijos

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Cabelo curto!

Esta pessoa que vos escreve está enlouquecida para cortar o cabelo!!! CURTO! 

Gente pouquíssimas vezes na vida eu tive cabelo realmente curto (acima dos ombros). A última foi antes da Lara nascer. Nem tinha pensado nisso, fui com a minha prima no salão da minha tia, ela me viu e perguntou do cabelo preso e eu, em pleno verão não tinha nenhuma coragem de deixá-lo solto. Ela então me soltou "então vamos cortar!" "Corta!" Nem pedi assim ou assado, deixei ela fazer como achava melhor, e adorei o resultado!!! Gente, com aquela barriga, em pleno dezembro eu me senti fresca e até mais leve! E olha foi ótimo, depois que ela nasceu arrumá-lo era rapidinho... Mas meu cabelo só virou cabelão 2 anos depois...

Razões para ter cortado o cabelo tão poucas vezes:



  • meu cabelo arma
  • meu cabelo é volumoso
  • meu cabelo não é liso (sempre achei que corte curto só prestava em cabelos assim)



Porém esse bichinho do moderno, casual, rápido do cabelo curto me picou desde que minha prima Alexandra, cortou suas madeixas a lá Mariana Ximenes

Mais ou menos assim ó:




Olha só como minha priminha ficou linda:





Eu adorei ela de cabelo curto, nem consigo mais pensar nela de outro jeito!

Agora eu?! Hummm cabelo demora tanto pra crescer né?! E eu to tão gordinha... Fiquei pensando, será que eu de cabelo curto aparentarei mais gordinha ainda? Será que realmente vou conseguir arrumá-los mais vezes do que ultimamente (que lavo, seco a franga longa e deu! Se escovo ele fica tão murchinho e sem graça que pareço uns 3 k mais gorda! kkk)

Depois de muito pesquisar, lembrei de um site que fazia umas montagens de cortes com nossa foto. Não achei esse, mas achei um MUITO melhor. Até maquiagem ele simula, dá a marca, o tipo, o valor, muito bacana!!!

Gente fiquei hooooooras brincando com aquilo. Querem ver alguns resultados? (a minha foto não tá muito bonita, pq foi a única que achei de frente e com o rosto completamente aparente)



Tamanho médio e repicado?




Curto e repicado? Desconsidere a cor rsr



Outro curto, e também repicado:



Outro estilo de médio, mais cheinho:



Um curto mais chanel, com arzinho mais sofisticado... Num tá parecendo um capacete? Kkkkkk



LOIRA?! hhahahaa Mas fala sério, esse tom de loiro tá lindo, não em mim claro!



E agora, para contrabalancear, o velho e bom compridão...



Mas na verdade, verdadeira mesmo, o corte que mais gostei por enquanto são esses dois aqui:





E aí qual gostaram? Deixem no comentário o corte que acharam que mais combinou comigo.

Cortar eu já decidi que vou, agora quando ainda não sei... Cortar no começo da estação fria não é bom negócio né!

Ahhh o site para brincar com o visual é esse aqui, imperdível!

Beijos